Transtorno Desafiador Opositivo (TDO) - Nayara Carmo Psicóloga
4 dicas para lidar com crianças com Transtorno Desafiador Opositivo (TDO)
24 de agosto de 2018
Depressão: Um monstro invisível? | Nayara Carmo - Psicologia e Neuroestimulação
Depressão: Um monstro invisível?
21 de setembro de 2018

Frustração, que mal é esse?

A frustração é um sentimento produzido por nós mesmos. Imaginemos o aniversário de determinada pessoa. Ela, ao saber a possibilidade de ser presenteada com algo, mas sem saber do que se trata, pensa no que poderia estar guardado em algum embrulho, onde ela não consegue ver. Automaticamente, por associações, nosso personagem imaginário cria em si mesmo oportunidades que lhe são possíveis ainda que por vezes remotas.

Quando então descoberto o presente, vê que não se parecera em nada com aquilo que foi imaginado. Usamos esta alegoria para compreendermos que a frustração existente em muitas pessoas se dá pela demasia de pensamentos ou produções imaginárias unilateralmente, isto é, sem dar ao outro uma chance de mostrar ao seu tempo do que faz parte da sua realidade.

Frustração, que mal é esse? | Nayara Carmo - Psicologia e Neuroestimulação

Quem não se enganou no namoro, casamento, trabalho, família, amizade etc? São exemplos de situações nas quais facilmente encontramos pessoas frustradas ou que se sentem traídas por si mesmas. Esse momento é um ponto determinante para descobrir o quanto vivemos sobre nós e/ou sobre o outro.

Vale lembrar que a frustração é a quebra da expectativa de algo que projetamos, enquanto a decepção é um sentimento que manifestamos a partir de um encontro da realidade com a fantasia projetada. Este último, fabricado no mecanismo psíquico pessoal, enquanto aquele, recalcado, ou seja, afundado por nós, ainda que nos fosse apresentado hora ou outro.

Por isso, entende-se como um mecanismo de defesa, toda projeção, ou fantasia no outro, a fim de reprimir (ou esconder), situações as quais não gostaria de ser vista ou conhecida. A aceitação de si mesmo e, principalmente de seus pares, como um todo, é de extrema importância, para que então, possa se conhecer, perdoar, crescer e corrigir formas modos e maneiras de relações interpessoais.

Frustração, que mal é esse? | Nayara Carmo - Psicologia e Neuroestimulação

Meios de lidar com este sentimento variam em razão do ponto de vista que temos de determinada situação. Mesmo ela sendo desagradável, o que podemos aprender com isso? Podemos então recordar de Cora Coralina, onde sua historia teve muitas frustações e mesmo assim o legado dela foi o de recomeçar.

Como cada um possui sua própria forma de ver o mundo, consequentemente assim é com suas próprias frustrações. No momento em que não sabemos lidar com isso precisamos de ajuda. Nada melhor que aprendermos a ver a vida com outros óculos.

Nayara Carmo
Nayara Carmo
Nayara Carmo é Psicóloga, formada pela PUC/GO, especializando em Neuropsicologia e Terapia Cognitivo Comportamental.

Deixe uma resposta